Algumas Coisas que Não Sabia sobre Nadar em Portugal

As praias portuguesas possuem excelentes níveis de cálcio, sódio, zinco, magnésio, ferro, potássio, cobre e iodo. Estes são alguns dos elementos químicos presentes na água do mar, nos quais Portugal é naturalmente rico, o que garante incontáveis efeitos benéficos para a saúde. As termas são um caso específico para tratamentos, onde pode nadar nas piscinas e usufruir de terapias complementares, que potenciam os resultados do exercício.

Os nadadores-salvadores em Portugal são profissionais, possuem curso certificado e falam inglês. As piscinas públicas são obrigadas a download (32)ter um nadador-salvador, o que tem vindo a ser progressivamente implementado desde a nova lei que regulamenta a profissão, publicada em 2014.

As piscinas são tratadas e a água do mar e dos rios é monitorizada frequentemente em termos de qualidade. Desde 1987, a “Bandeira Azul”, distinção para praias (marítimas e fluviais), foi implementada em Portugal como garantia de qualidade. Começando por ser atribuída a 72 locais, encontra-se hoje em mais de 300, apesar de os critérios de atribuição serem cada vez mais exigentes.

No passado não muito distante, rios e mar foram sujeitos a despejos de esgotos (domésticos e industriais), situação cada vez mais apertadamente fiscalizada e menos comum, com estações de tratamento espalhadas por todo o país. Não só as penalizações são cada vez mais pesadas para os infratores, como o próprio país pode ser processado em caso de não cumprimento das indicações vindas de Bruxelas (União Europeia).

As praias são domínio público marítimo, apesar de variadas tentativas para a implementação de praias privadas. Uma coisa é ter acesso à praia, necessidade de estacionamento e concessões variadas do areal (por vezes discutíveis), outra é o seu direito de usufruir de uma zona pública. Em caso de dúvida sobre o que lhe disserem, caso lhe tentem limitar esse direito, pergunte a outros e, em último caso, à polícia.

Na eventualidade de uma urgência, ligue sem hesitação para o 112. Portugal tem um bom sistema de urgência, que integra vários organismos. O 112 coordena qualquer pedido de ajuda, encaminhando-o para a solução mais rápida e eficaz para cada caso concreto.